sábado, 19 de Abril de 2014

Vai passar, tu sabes que vai passar. Talvez não amanhã, mas dentro de uma semana, um mês ou dois, daqui a uns tempos, bem, quem sabe? O verão está aí, haverá sol quase todos os dias, o calor vai alegrar tudo, parques verdes, piscinas azuis, praias cheias de gente, e sempre resta essa coisa chamada 'impulso vital'. Pois esse impulso às vezes cruel, porque não permite que nenhuma dor insista por muito tempo, faz-te esquecer o que sentes mas nunca o que sentiste, empurrar-te-á quem sabe para o sol, para o mar, para uma nova estrada qualquer e, de repente, no meio de uma frase ou de um movimento, de um olhar ou sorriso, surpreender-te-ás pensando algo assim como 'estou contente outra vez'.
"Ela está aí porque quer. Porque gosta do jeito que ela é com você. Porque gosta de você. Se não fosse por isso já teria ido embora. Mas não. Ela não quer ir pra outro lugar. Porque ela fica triste longe de você. O mundo fica esquisito e anda de uma forma devagar e lenta sem você. Por isso ela nunca quis que você pensasse em ir. Ela gosta de música, dias bonitos, cachorros, brisa do mar, sol, frio, sentir o vento dançando nos cabelos, rir até a barriga doer, falar besteira, desenvolver "teorias" malucas, filmes, viajar, chocolate, arte, você. No meio disso tudo você sabe quem ela é e como se sente. Ela gosta do seu jeito manso e doce. Do seu lado carente e delicado. E da sua postura de homem firme. E tem ciúmes de você. Ela gosta das suas palavras carinhosas e do seu lado divertido. Do seu jeito infantil de não saber lidar com pequenos contratempos. De como você fica cheio de manha quando está doente. De você como um todo. O que ela quer? Que você se abra. Que seja sempre você. E que sinta o mesmo que ela. Mais nada.

E, quem sabe, qualquer dia ligar pra dizer que sente saudade. ".

A liberdade de uns começa quando a de outros acaba. És-me. Eras-me. Que saudades.

quarta-feira, 16 de Abril de 2014

Cheguei ao fim, desisto, não consigo mais. Perdi todas as forças, quiçá, a força que nos uniu um dia. Quem sabe se, lá no futuro, tu não voltas. E mostras que me queres, que me desejas, como eu te tenho mostrado? Quanto a mim sei que me mantenho no meu canto, sozinha e sossegada, vendo os outros passar, conhecendo novos sorrisos, mantendo-me a uma distância segura que não me permita sofrer. Tu? Tu segue-la feliz, a vida. E só desejo que assim continues, tu, que és tão novo e tens tanto pela frente.

Muito boa sorte.

segunda-feira, 14 de Abril de 2014


É engraçado como há químicas que nunca acabam. Gosto de transformar todo o desejo em carinho, guardar sempre um lugar no meu coração para quem me fez tão bem.

domingo, 13 de Abril de 2014


Como gosto de estar aqui. Como gostaria de ter partilhado mais vezes a cama contigo. Só assim, juntos, na mesma cama, a ouvir a mesma respiração. A respirar a mesma respiração. E bastava isso para me fazer feliz. Adormecer a ouvir-te respi...rar, acordar a ouvir-te respirar. E tudo fazia sentido. Bastaria isso para tudo fazer sentido.
pcf.

Como te amo.